Filme sobre tragédia da Chape abre festival de cinema em Berlim

Documentário "Nossa Chape", que retrata o drama de sobreviventes e familiares dos mortos no acidente com o avião que transportava o time da Chapecoense, participa do festival internacional de filmes sobre futebol 11mm.

Torcedor da Chapecoense durante homenagem aos mortos no acidente com avião da equipe na Arena Condá

O documentário Nossa Chape, sobre a tragédia com o avião que transportava membros da delegação da equipe de futebol profissional da Chapecoense, abriu nesta quinta-feira (21/03) o festival internacional de filmes sobre futebol 11mm, em Berlim. O filme retrata o drama de sobreviventes e familiares dos mortos em sua longa jornada em busca de uma vida normal.

No dia 28 de novembro de 2016, a aeronave da companhia LaMia que levava o time de futebol brasileiro e diversos jornalistas caiu quando voava de Santa Cruz de La Sierra (Bolívia) para Medellín (Colômbia). O episódio resultou na morte de 71 das 77 pessoas a bordo – a maioria, integrantes da equipe brasileira.

O filme dirigido pelos irmãos americanos Jeff e Michael Zimbalist mostra imagens dos jogadores gravadas em telefones celulares pouco antes do embarque para a Colômbia. Os atletas aparecem animados antes da disputa da primeira final internacional pelo clube na Copa Sul-americana daquele ano, contra o Atletico Nacional de Medelín.

Pouco depois, a maioria deles perderia a vida na queda do avião. Entre os seis sobreviventes havia três jogadores: Alan Ruschel, Neto e Jackson Follmann.

Também escaparam com vida o jornalista Rafael Henzel, a comissária Ximena Suárez e o técnico de voo Erwin Tumiri. Mais tarde foi descoberto que o avião não tinha combustível suficiente para chegar ao destino final.

O documentário, que na Alemanha recebeu o nome de Unsere team – Nossa Chape ("Nosso time – Nossa Chape"), estreou na abertura do festival em Berlim com a presença dos dois diretores e do jornalista Rafael Henzel.

Destroços do avião da LaMia que transportava o time da Chapecoense.

"O filme é incrivelmente corajoso", afirma Andreas Leimbach-Niaz, um dos organizadores do festival, que é apoiado pela Federação Alemã de Futebol (DFB). Ele se disse impressionado que os diretores conseguiram fazer com que, ao final do filme, prevaleça um sentimento de esperança. "Isso é uma grande conquista dos dois irmãos", afirmou.

O festival, apelidado de "Cannes do futebol", conta com 58 produções de 24 países e se encerra na próxima segunda-feira.

 

 

 

 


fonte: DW
RC/ots

Curiosidades da história

More Articles

Tecnologia

More Articles