Inventada a primeira televisão

A invenção da primeira televisão, é da autoria de Philo Farnsworth, um jovem rapaz norte americano.


Apesar de ser atribuída muitas vezes a invenção a Vladimir Zworykin, a primeira televisão funcional, foi desenvolvida por Philo Farnsworth.


Um dos primeiros aparelhos integrados - rádio e tv

Após ter desenvolvido o projecto funcional, a RCA que detinha o império nas comunicações rádio, queria também deter o monopólio da televisão. Este foi um problema para a RCA, pois não tinha inventores com capacidades para desenvolver um projeto como este, até encontrar um cientista genial na época, Vladimir Zworykin, que já estaria a desenvolver um projeto semelhante, mas que apresentava demasiados problemas na transmissão de imagem.


Philo Farnsworth

Nesta época, começa um processo judicial, para se saber a quem pertencia a patente da primeira televisão, e a RCA com os seus excelentes advogados conseguiram atrasar o processo de desenvolvimento de Philo Farnsworth, que tratando-se de um inventor com poucos recursos financeiros, começou a atrasar o seu projeto.
Só ao fim de algumas dezenas de meses o tribunal atribuí a primeira patente como sendo de Philo Farnsworth no ano de 1922.
Como Philo Farnsworth não tinha dinheiro para investir e depois de se ter começado a refugiar no álcool, e tendo a sua patente não sido renovada na década de 40 a RCA conseguiu ter acesso livre aos registos de Philo, e é dessa forma que após a criação da NBC, a patente da primeira televisão é atribuída a Vladimir Zworykin, que tinha também ele feito uma patente em 1923.


Vladimir Zworykin

Em 1923 Vladimir Zworykin registra a patente do tubo iconoscópico, para a transmissão de imagens. Este dispositivo foi o precursor das câmeras televisivas.
O primeiro sistema semimecânico de televisor analógico foi demonstrado por John Logie Baird em 26 de Janeiro de 1926 em Londres e dois anos depois, em Fevereiro de 1928, imagens em movimento foram transmitidas por Baird de Londres para Nova Iorque.
Esse sistema era composto de um disco giratório perfurado, no qual luzes de néon se ascendiam por detrás; respondendo ao sinal de uma estação de rádio que capturava as imagens através de um disco idêntico. Os ruídos provocados pelo aparelho dificultavam a emissão sonora, mas mesmo assim foi o primeiro aparelho a reproduzir imagens em movimento com 32 linhas de resolução.

O primeiro serviço analógico foi a WGY em Schenectady, Nova Iorque, inaugurado em 11 de maio de 1928. Os primeiros televisores eram rádios com um dispositivo que consistia num tubo de néon com um disco giratório mecânico (disco de Nipkow) que produzia uma imagem vermelha do tamanho de um selo postal. O primeiro serviço de alta definição apareceu na Alemanha em março de 1935, mas estava disponível apenas em 22 salas públicas. Uma das primeiras grandes transmissões televisivas foi a dos Jogos Olímpicos de Berlim de 1936. O uso do televisor aumentou enormemente depois da Segunda Guerra Mundial devido aos avanços tecnológicos surgidos com as necessidades da guerra e à renda adicional disponível (televisores na década de 1930 custavam o equivalente a sete mil dólares – cotação de 2001 – e havia pouca programação disponível).

A primeira transmissão em cores ocorreu comercialmente em 1954, na rede norte-americana NBC. Um ano antes o governo dos Estados Unidos aprovou o sistema de transmissão em cores proposto pela rede CBS, mas quando a RCA apresentou um novo sistema que não exigia alterações nos aparelhos antigos em preto e branco, a CBS abandonou sua proposta em favor da nova.


Televisor da Braun (1958).


Em 1960 a japonesa SONY introduziu no mercado os televisores com transistores. O satélite Telstar transmitia os sinais através do Oceano Atlântico. A miniaturização chegou em 1979 quando a Matsushita registrou a patente do televisor de bolso com tela plana.

Tendo início na década de 1920, o televisor moderno evoluiu ao longo das décadas e divide-se em três tendências distintas:

Aparelhos televisores, somente
Sistemas integrados com aparelhos de DVD e/ou Vídeo-game, montados no próprio televisor (geralmente modelos menores com telas até 17 polegadas, pois a ideia é ter um sistema portátil completo);
Sistemas independentes com tela grande (monitor de vídeo, rádio, sistema de som) para o usuário montar as peças como um home theater.
Este sistema interessa aos videófilos e cinéfilos que preferem componentes que podem ser trocados separadamente.

Televisores multimídia e interativos, com acesso à internet.
Há vários tipos de telas ou ecrãs de projeção usados nos televisores modernos.
O mais comum são os CRTs para até 40 polegadas diagonais.
A maior parte das televisões de tela grande (até mais de 100 polegadas) usa tecnologia de projeção. Três tipos de sistemas de projeção são usados nos televisores : Tubos de raios catódicos (CRT), LCD (cristal líquido) e circuitos integrados (chips ) de imagem refletida.

Avanços recentes trouxeram telas planas aos televisores que usam tecnologia de cristal líquido LCD de matriz ativa ou displays de plasma. Televisores de tela grande e plana têm apenas 4 polegadas de espessura e podem ser pendurados na parede como um quadro. Os televisores de LCD e Plasma de hoje possuem em média 7,5 cm de espessura e telas que variam de 3,5 a 65 polegadas.

Em 2008 foi lançada a DTV Portátil, com tela de 3,5 polegadas e sintonizador de TV Digital. Muitas marcas atualmente já implantaram decodificador digital nas TVs e utilizam de resoluções Full HD.

veja também: Como foi a primeira transmissão regular de TV no mundo 

 


fonte: wikipedia

Tecnologia

More Articles