Programação de férias: dicas para unir lazer e atividade física

Depois de um ano letivo, é hora de relaxar com saúde!


Tire as crianças do sofá porque as férias finalmente chegaram! E a melhor maneira de curtir esse período é com práticas que unem o lazer à atividade física. Pode parecer contraditório, mas a ideia é reviver a parte mais saudável do recreio da escola durante o recesso.

Segundo Ulisses Masseli, profissional de Educação Física do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, de Campo Grande (MS) e vinculado à Rede Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), uma maneira muito rica de explorar experiências psicomotoras e psicossociais é por meio das atividades lúdicas e das brincadeiras em grupo, que exigem grande repertório motor. Melhor ainda se elas ocorrerem em contato com a natureza.
A proposta de resgatar as brincadeiras de infância de outras gerações, como dos pais e avós, se opõe à moda dos eletrônicos, que apresentam limitações quando o assunto é explorar a capacidade criativa, imaginária e interpessoal das crianças.

São inúmeras as formas de diversão e, por isso, separamos algumas dicas que vão fazer a criançada esquecer do celular, tablet e videogame para sair do comportamento sedentário sem perder a diversão.

Não importa o lugar, a diversão é garantida!
Você sabia que é possível ser saudável brincando? Além de muito divertido, unir lazer e atividade física pode ser muito bom para a saúde. Ulisses explica que os jogos, as danças e as atividades lúdicas, entre outras similares, apresentam efeitos positivos para a saúde física e psicológica.

Elas geram aumento da temperatura corporal, diminuição da percepção da dor, liberdade de movimentos, sensação de afetividade, bem-estar, motivação, satisfação, sociabilização e alegria, entre outras diversas sensações que estão intimamente ligadas às respostas hormonais, afirma Ulisses. Entre outros benefícios para a saúde está ainda a prevenção de doenças como, obesidade, diabetes e hipertensão arterial.

Fazendo uma viagem no tempo, o que não faltam são opções de brincadeiras antigas que os pais e responsáveis podem resgatar e passar para as crianças e adolescentes. Tem jogos com bola, esconde-esconde, pique bandeira, pula-corda, pega-pega, amarelinha. São tantas opções baratas e divertidas que eles vão amar!

Valem os esportes coletivos também. Eles ainda têm a vantagem de ajudar a desenvolver nas crianças a sociabilização, além das capacidades físicas. Não importa qual a escolha, a única regra é não ficar parado!

Segundo o profissional, vale destacar, sobretudo, que há brincadeiras e atividades de lazer que por natureza exigem grande aptidão física relacionada com habilidades motoras, e são caracterizadas por movimentos básicos como correr, saltar, equilibrar, rolar, arremessar, receber, chutar, rebater e quicar.


Alguns cuidados são necessários!

A segurança é condição inegociável para garantir que as brincadeiras ou atividades relacionadas ao lazer atinjam seu objetivo. Mas em todos os casos, os cuidados com a exposição solar, hidratação e uso de vestimentas e calçados adequados, quando disponíveis, são importantes.

Outro ponto a ser lembrado são as condições do ambiente em que a brincadeira está rolando. Nem sempre o parque da vizinhança tem aquele espaço completamente plano, né? Dessa forma, é importante que a criança esteja atenta às barreiras físicas que possam existir no local da brincadeira.

Vamos lá. É 1, 2, 3 e já!

O Ministério da Saúde acaba de lançar, juntamente com o novo Guia Alimentar para Crianças Brasileiras menores de 02 anos, a primeira campanha de prevenção da obesidade infantil. Para prevenir são 3 passos: mais comida de verdade e menos ultraprocessados, mais atividade física e menos tempo de tela.

A atividade física pode estar presente no pula-corda, pega-pega e na amarelinha, por exemplo. Vale deixar de lado um pouco o computador, o videogame e o celular para resgatar aquelas brincadeiras da infância e da adolescência.

É 1, 2, 3 e já!

 

 


fonte: saudebrasil.saude.gov.br

 

Curiosidades da história

More Articles

Tecnologia

More Articles