Prefeituras já podem aderir ao programa Criança Feliz

Meta do Governo Federal é chegar a 2 milhões de famílias atendidas até o final de 2020

Programa Criança Feliz está presente em mais da metade dos municípios brasileiros - Foto: Foto: Rafael Lampert Zart/Ministério da Cidadania

Cuidar do desenvolvimento da primeira infância. Esse é o objetivo do programa Criança Feliz, que está presente em mais da metade dos municípios brasileiros. Só nos últimos meses, 274 prefeituras aderiram à iniciativa do Ministério da Cidadania. Os municípios que ainda não fazem parte do programa já podem acessar o sistema de adesão.

“Mais municípios estão engajados, estão preocupados com a primeira infância e estão dispostos a fornecer um programa de qualidade. Com essas novas adesões, chegamos a 69% dos municípios elegíveis, e 52% do total de municípios do país”, comemora a secretária nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, Ely Harasawa.

O Criança Feliz é o maior programa de visitação domiciliar para o desenvolvimento da primeira infância do mundo. Atende gestantes e crianças de 0 a três, ou de até 6 anos de idade, quando beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A cidade de Ribeirão Pires, no interior de São Paulo, é um dos municípios com adesão recente à iniciativa. Com cerca de 140 mil habitantes, a meta é atender 300 pessoas na primeira fase do programa. Para a secretária municipal de Assistência Social, Elsa Iwasaki, será a oportunidade para melhor orientar as famílias no cuidado e acolhimento dos filhos, apostando em um futuro mais promissor para todos.

“O município já ansiava por um programa desses. Conversando com a população, percebemos que há uma série de estigmas e desinformação envolvendo a gestação e a criação dos filhos. Esse programa vem para nos ajudar a mudar esse panorama e trazer informação e oportunidade para as pessoas”, aponta Elsa.

Desafios

Ely Harasawa ressalta que um dos maiores desafios do programa é continuar a crescer, mas sem perder de vista a capacitação dos visitadores e supervisores que formam o Criança Feliz, responsáveis também pela qualidade do serviço prestado aos participantes.

Cerca de 25 mil profissionais, entre visitadores e supervisores, já realizaram quase 26 milhões de visitas nos 2.894 municípios participantes.

Como aderir?

As prefeituras podem aderir ao programa Criança Feliz a qualquer momento, desde que preencham os requisitos. O município deve ter pelo menos um Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Também deve ter, no mínimo, 140 pessoas que atendam aos critérios para participação no programa.

Atendidos esses critérios, o gestor da Assistência Social deve acessar o sistema Rede Suas com CPF e senha. Depois, basta preencher o Termo de Adesão ao programa Criança Feliz e encaminhá-lo para aprovação do Conselho Municipal de Assistência Social. Depois, o Conselho Municipal de Assistência Social deverá inserir a sua aprovação no sistema Rede Suas. O sistema de adesão pode ser acessado no site do Criança Feliz. (http://cidadania.gov.br/criancafeliz/campanha/#secao-programa)

 

 

 

 


fonte: brasil.gov
Com informações do Ministério da Cidadania

Notícias, Dicas & Informações de Santa Catarina

More Articles

Curiosidades da história

More Articles