Coronavírus em SC: Procon notifica supermercado sobre cobrança abusiva de álcool em gel e máscaras

As equipes do Procon SC estão na rua para fiscalizar denúncias de aumentos abusivos na venda de álcool em gel e máscaras descartáveis e reutilizáveis.

Por conta do coronavírus, o trabalho dos fiscais foi intensificado. Nesta terça-feira, 17, um supermercado de Florianópolis foi notificado a apresentar, em até 30 dias, a cópia das notas fiscais de aquisição dos produtos para comparação com o valor de venda. Farmácias e outros estabelecimentos também estão sendo fiscalizados.

Foto: Divulgação / Procon

Caso o aumento de preço não seja justificado, o estabelecimento será multado por infringir o Código de Defesa do Consumidor. As equipes seguem nas ruas e estão fiscalizando farmácias em cidades da Grande Florianópolis.

Ainda a respeito dos efeitos da Covid-19, o Procon emitiu uma nota técnica sobre a elevação dos preços de produtos como o álcool em gel e as máscaras descartáveis. O objetivo é esclarecer que trata-se de prática abusiva e que fere a Lei 8079/90, que veda a elevação dos valores sem justa causa.

“É inadmissível que os estabelecimentos tenham esse tipo de postura diante de um caso de saúde tão sério como estamos vivendo”, afirma o diretor do Procon SC, Tiago Silva.

Em caso de dúvidas, o cidadão deve ligar no número 151.

Prevenção ao coronavírus
A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Não procure um hospital. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento
Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde
Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa
Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados e a locais com aglomeração
Evite viajar se estiver com febre ou tosse
Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza)
Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel
Evite tocar os olhos, nariz e boca
Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente
Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo
Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados
Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes
Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos
Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas

 

 

 


fonte
Paula Imperial
Assessoria de Imprensa
Procon de Santa Catarina

Saúde & Bem Estar

More Articles

Curiosidades da história

More Articles

Tecnologia

More Articles