PALESTRA SOBRE CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO À ADOÇÃO ESCLARECE E COMOVE OS PARTICIPANTES

O público compareceu e lotou o CIC – Centro Integrado de Cultura para a palestra sobre a campanha de conscientização à adoção.

Os organizadores do evento – Prefeitura, Secretaria de Assistência Social, Proteção Social Especial e palestrantes ficaram imensamente felizes com a participação dos navegantinos sobre um tema tão nobre. A emoção contagiou a todos do início ao final do evento.


“Eu não te gerei, mas eu te criei e serei a tua mãe até o infinito”, a frase é de uma filha adotada e mãe adotiva, a advogada Sônia da Costa Demétrio, que marcou o evento com os relatos da sua história, apresentando a sua filha do coração: linda, saudável e muita amada, a pequena: Manoela Demétrio. 

O público compareceu e lotou o CIC – Centro Integrado de Cultura para a palestra sobre a campanha de conscientização à adoção. Os organizadores do evento – Prefeitura, Secretaria de Assistência Social, Proteção Social Especial e palestrantes ficaram imensamente felizes com a participação dos navegantinos sobre um tema tão nobre. A emoção contagiou a todos do início ao final do evento. A abertura iniciou com um vídeo sobre a adoção tardia e a vivência na Instituição de Acolhimento de Navegantes.

Na sequência seguiram os pronunciamentos do secretário da Assistência Social, Juliano de Maria e do prefeito Emílio Vieira que se mostraram solidários ao tema e falaram do empenho de oferecer as melhores condições na Instituição de Acolhimento Anildo de Souza. “Temos uma responsabilidade muito grande por meio da Instituição de Acolhimento que é de receber e acolher essas crianças e ajudá-las a superar as dificuldades e os traumas. Temos uma equipe multidisciplinar qualificada (assistente social, pedagogo e psicólogo), exercendo um trabalho para que essas crianças estejam prontas para recomeçar... recomeçar uma história, uma família, uma vida ... preparadas para receberem todo amor que precisam, para se tornarem seres humanos de exemplo para a nossa sociedade”, enfatizou o secretário Juliano de Maria.

A palestra iniciou com a Promotora da Infância e Juventude, Dra. Kariny Zanette Vitória - sobre a parte processual teórica. A promotora teve a sensibilidade de traduzir toda uma linguagem jurídica para o entendimento e esclarecimento dos participantes, falou do sentimento de querer adotar e acolher uma criança ou adolescente, destacando a importância dos pretendentes da adoção a estarem realmente dispostos a serem pais. “Quem adota precisa amar e querer educar... o processo de adoção é complexo e exige muita responsabilidade, cautela e serenidade”, afirmou a promotora - ao ministrar a palestra, explicando detalhadamente sobre as etapas e as regras de um processo de adoção, desde: o cadastro no Fórum, a documentação para o Ministério Público, Assistência Social e Juiz, o estudo social, a avalição do contexto familiar, o curso psicossocial, as motivações e as razões do pretendente da adoção.

O fechamento do evento foi o momento mais emocionante com a palestra ou melhor, os depoimentos e relatos da advogada Sônia da Costa Demétrio, impossível descrever... Sônia conta emocionada as duas experiências que marcaram a trajetória da sua vida: adotada e adotante e disse: “Não adote por misericórdia, adote por amor...”. A cada relato – uma lágrima escorria pelo rosto de quem assistia a palestra. Sônia foi acolhida com muito amor por uma família com apenas 2 meses de vida e quando chegou aos 50 anos, a vida a fez reviver uma história que tinha ficado no passado, quando adotou uma menina com apenas 31 dias em condições muito difíceis - semelhantes à sua no passado.

“Quando me deparei com aquela cena ao adotar a minha pequena, vi a minha vida passada por mim. E hoje, repito a frase da minha mãe do coração para a minha filha do coração: Eu não te gerei, mas eu te criei e serei a tua mãe até o infinito”, finalizou emocionada a advogada, filha adotada, esposa, vó e mãe do coração – Sônia da Costa Demétrio, que na ocasião apresentou a sua filha do coração: linda, saudável e muita amada, a pequena: Manoela Demétrio.

 

 

 

 

 

 


fonte: Secretaria de Comunicação
Texto: Vânia Voltolini SC 01057 JP