ASSISTÊNCIA SOCIAL ABRE INSCRIÇÃO PARA O PROGRAMA VIVA JOVEM E EMISSÃO PARA A IDENTIDADE JOVEM

Na Semana Internacional da Juventude a Assistência Social abre matrícula para o Programa Viva Jovem e emissão para a Identidade Jovem.

As inscrições acontecem durante todo o mês de agosto para jovens de 14 a 29 anos, no CRAS 1 (Centro de Referência de Assistência Social) – no bairro São Paulo e no CRAS 2 – no bairro Nossa Senhora das Graças.


Na Semana Internacional da Juventude a Assistência Social abre matrícula para o Programa Viva Jovem e emissão para a Identidade Jovem. As inscrições acontecem durante todo o mês de agosto para jovens de 14 a 29 anos, no CRAS 1 (Centro de Referência de Assistência Social) – no bairro São Paulo e no CRAS 2 – no bairro Nossa Senhora das Graças.

A inscrição também poderá ser feita na Sede da Secretaria da Assistência Social. A documentação necessária é a carteira de trabalho, CPF, RG, comprovante de residência e declaração escolar.

De acordo com o Secretário da Assistência Social, Juliano de Maria, a prioridade para participar do Programa Viva Jovem é para quem esteja em situação de vulnerabilidade social, seguindo os seguintes critérios: ser beneficiário do bolsa família, ter a participação da família nos grupos de convivência e fortalecimento de vínculos pelo CRAS ou CREAS.

Ao seguir os critérios estabelecidos pelo Programa, os jovens têm a oportunidade de preencherem as vagas do Programa Jovem Aprendiz.

“ É muito importante a participação nos encontros do “Projeto Viva Jovem”, lembrando que o candidato à vaga precisa frequentar a escola e a família deverá estar ou ser inscrita no Cadastro Único. Trabalhamos em parceria com várias instituições e empresas, possibilitando que o jovem seja encaminhado para o primeiro emprego,” destacou o secretário.

Neste mês de agosto os jovens também poderão emitir o “ID Jovem. A Identidade Jovem garante a estudantes de 14 a 29 anos de baixa renda, direito a meia entrada em shows, eventos e teatros.

Para ter direito a usar a “ID Jovem” – além de cumprir as regras previstas em lei (com renda até 2 salários mínimos), o jovem deverá estar inscrito no Cadastro Único, um sistema que controla a inscrição de todos os beneficiários dos programas sociais, com a finalidade de conceder os benefícios aos que realmente têm necessidade.

 

 

 

 

 


fonte: Secretaria de Comunicação
Texto: Vânia Voltolini SC 01057 JP