308 atletas brasileiros da delegação brasileira no Pan recebem Bolsa Atleta

As competições começaram no dia 26 de julho e vão até o dia 11 de agosto

A cidade de Lima, no Peru, recebe, entre os dias 26 de julho e 11 de agosto, os Jogos Pan-Americanos. O time Brasil conta com 487 atletas, sendo 251 homens e 236 mulheres, que disputam 49 modalidades.

Destes esportistas, 308 recebem o patrocínio do programa Bolsa Atleta da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, que contempla todas as modalidades. “ [O benefício] é fundamental na preparação, para que se preparem da melhor forma possível e consigam os melhores resultados”, afirmou o coordenador-Geral do Bolsa Atleta, Mosiah Rodrigues.

Essa importância está nos números. Com exceção do futebol masculino, todos os medalhistas do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, possuíam o benefício. Considerado o maior programa de patrocínio individual de esportistas do mundo, o Bolsa Atleta tem o diferencial de transferir recursos diretamente para a conta dos atletas. “A gente não encaminha recursos para clubes ou confederação. Vai diretamente para o atleta pra que ele invista no que for melhor para sua preparação”, explicou Mosiah.

Um dos atletas beneficiados é o recordista Marcus Vinícius D’Almeida, de apenas 21 anos. Apelidado pela torcida de “Neymar do tiro com arco”, já passou por situações difíceis. “Teve momentos nos quais eu não tinha nenhum patrocínio de empresa e foi só o Bolsa Atleta que me manteve. Nesse momento, talvez eu tivesse que diminuir o treino pra trabalhar com outras coisas”, lembrou o atleta.

No esporte, já conquistou três medalhas de ouro nos Jogos Sul-Americanos de 2014, quando quebrou diversos recordes. Ficou em segundo lugar na Copa do Mundo de Tiro com Arco e, no mesmo ano, foi medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude em Nanjing, na China, e de bronze por equipe no Pan-Americano de 2015. Todo esse desempenho só foi possível com a ajuda do Bolsa Atleta, que Marcus recebe há sete anos. “Me dá uma estabilidade muito grande, treinar com tranquilidade, viver do tiro com arco. É um apoio muito grande para os atletas brasileiros”, contou.

Neste ano, o orçamento do Bolsa-Atleta é de R$ 140 milhões e está beneficiando 6.199 esportistas. Para os atletas internacionais, o benefício é de R$ 1.850 por mês. O Bolsa Pódio é a categoria mais alta do Bolsa Atleta para quem está entre os 20 primeiros no ranking mundial da modalidade. O benefício varia de R$ 5 mil a R$ 15 mil e ajuda, hoje, 277 esportistas. O edital para o Bolsa Pódio está aberto. As indicações podem ser feitas de 15 a 22 de outubro.

Pan

De acordo com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a meta brasileira, em Lima, é classificar o maior número de atletas e modalidades para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. Ao todo, 22 modalidades garantirão vagas para a competição intercontinental ou contarão pontos para o ranking classificatório.

Nestes Jogos Pan-Americanos, 6.680 atletas de 42 países estão participando das competições. Serão mais de 400 provas em 38 modalidades.

Para acompanhar o desempenho do Brasil na competição, acesse o site da Rede do Esporte.


 

 

 

 

 

 


fonte: Marcus Vinícius
Foto: Rede do Esporte

Saúde & Bem Estar

More Articles

Tecnologia

More Articles