Arrasador em revanche contra japonês, Calderano chega às quartas do Grand Finals

Jun Mizutani havia eliminado o brasileiro de Mundial e Olimpíada. Próximo desafio de Hugo é o número 2 do mundo. Hugo é o único não asiático entre os oito melhores

Hugo Calderano estreou com vitória no ITTF World Tour Grand Finals, torneio que reúne os melhores do Circuito Mundial de Tênis de Mesa na temporada. Com uma performance de grande intensidade e golpes precisos e rápidos, brasileiro conseguiu o primeiro triunfo sobre um adversário que estava engasgado há três anos. Ele derrotou o japonês Jun Mizutani, atleta para quem havia perdido anteriormente duas vezes: no Mundial de 2015 e nas oitavas de final dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Na madrugada desta sexta-feira (13), em Zhengzhou, na China, Hugo levou a melhor: 4 a 1 (11/6, 11/9, 12/14, 11/4 e 11/6).

Calderano contra Mizutani: primeira vitória do brasileiro contra o japonês. Foto: ITTF

Nas quartas de final, um osso bem duro de roer: o número 2 do ranking mundial, o chinês Fan Zhendong. Em 2018, os dois atletas se enfrentaram nesta mesma fase do Grand Finals, e o brasileiro venceu, numa partida que é considerada uma das melhores de sua carreira. O reencontro está marcado para a madrugada de sábado, a partir das 2h50 (de Brasília).

No jogo desta sexta, o brasileiro não estava disposto a dar chance ao japonês. O que se viu no primeiro set foi um Calderano concentrado, agressivo, com golpes potentes e jogando um nível bem alto, principalmente nos momentos decisivos da parcial.

No segundo set, Mizutani passou a dificultar mais a vida do brasileiro. O jogo foi equilibrado e quem conseguisse abrir uma mínima diferença poderia levar a melhor. Foi o que que aconteceu. Calderano foi perfeito no momento decisivo, quando a partida estava 9 x 9, e confirmou os dois pontos seguintes.

O equilíbrio continuou no terceiro set e novamente o placar seguiu para o empate em 9 x 9. Calderano teve set point a seu favor e salvou três set points contra, mas não conseguiu confirmar a parcial. Mizutani fechou em 14 x 12.

O quarto set projetava um equilíbrio parecido. Mizutani comandou o placar até os 4 x 3. A partir deste momento, só o brasileiro jogou: oito pontos consecutivos e vitória por 11 x 4.

Na quinta parcial, Calderano repetiu o que fizera anteriormente. Estava perdendo por 3 x 2 e começou a imprimir um ritmo intenso, virando para 5 x 3. O técnico do japonês pediu tempo, mas nada era capaz de deter o brasileiro, que fechou em 11 x 6.

Único ocidental

Com a definição de todas as vagas nas quartas de final do Grand Final, o brasileiro, número seis do mundo, se consolida novamente como o único não asiático entre oito melhores. São cinco chineses, um japonês, um atleta de Taiwan e Calderano.

O atual número 1 do mundo, o chinês Xu Xin, enfrentará o quinto colocado na listagem, o japonês Tomokazu Harimoto. Num duelo 100% chinês, o tricampeão mundial e atual campeão olímpico, Ma Long, encara o compatriota Liang Jingkun. O outro confronto opõe o jovem talento Lin Yun-Ju, de Taiwan, contra o número três do ranking, o chinês Lin Gaoyuan.

Temporada rica

Integrante da categoria pódio, a principal do programa Bolsa Atleta, Hugo Calderano chega ao fim da temporada 2019 com bons motivos para celebrar. Ele conquistou o bicampeonato individual dos Jogos Pan-Americanos, em Lima, e com isso garantiu a vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Além disso, ajudou a seleção brasileira a conquistar a vaga olímpica por equipes, na seletiva disputada também na capital peruana. Além disso, em duas oportunidades chegou à semifinal em etapas do circuito mundial.

Eleito pela sétima vez consecutiva o melhor da modalidade no Prêmio Brasil Olímpico, do Comitê Olímpico do Brasil, Hugo foi além este ano. Com quase metade dos votos, conquistou o título de Atleta da Torcida, premiação decidida por meio de votação pela internet.

 

 

 

 


fonte: Rededoesporte.gov.br, com informações da CBTM

Saúde & Bem Estar

More Articles

Tecnologia

More Articles