Conheça o Estádio Olímpico de Tóquio para os Jogos de 2020

Inauguração da pista contou com a presença do oito vezes campeão olímpico Usain Bolt, apresentações culturais e folclóricas e público estimado em 60 mil pessoas

Estádio Olímpico de Tóquio, palco das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos de 2020.

Estrutura receberá partidas de futebol e atletismo.

A cerca de oito meses dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o principal palco da competição foi entregue pelo comitê organizador. O Estádio Olímpico de Tóquio será palco das cerimônias de abertura e encerramento, de partidas de futebol e das provas olímpicas e paralímpicas do atletismo.

"Nós estamos ansiosos para ver atletas de todo o mundo aqui nas cerimônias de abertura dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, quando os olhos do mundo se voltarão para esse símbolo icônico de Tóquio 2020", afirmou o CEO da organização dos megaeventos, Toshiro Muto. "Acreditamos que o estádio vai se tornar um legado incontestável, um lugar que vai permitir que as pessoas preencham seus dias de forma saudável e esportiva nos próximos 50 anos ou mais"

Oito vezes campeão olímpico, o velocista Usain Bolt foi um dos responsáveis pelo "batismo" da pista de atletismo, no último 23 de dezembro. Ele dividiu a pista com outras estrelas, como a holandesa Marlou van Rhijn, velocista tricampeã paralímpica, e a britânica Hanna Cockroft, pentacampeã nacional em provas do atletismo em cadeira de rodas.

As provas de exibição em forma de revezamento foram realizadas em frente a uma plateia de aproximadamente 60 mil pessoas. A capacidade total do estádio é para 68 mil pessoas. A cerimônia foi descrita pelor organizadores como uma espécie de boas vindas ao estádio e reuniu, também, jogadores de futebol e uma série de apresentações culturais e folclóricas.

"Foi uma grande experiência estar aqui, correndo na frente de tantas pessoas. Eu fiquei muito feliz porque, agora aposentado, não terei chance de competir nos Jogos de 2020. Assim, poder experimentar essa pista com casa cheia já foi uma experiência por si", afirmou Bolt, que prevê uma boa briga pelo título de homem mais rápido do mundo no palco japonês. "

Design cuidadoso

O arquiteto Kengo Kuma, que desenhou a instalação esportiva, procurou dar ênfase nos cuidados com o meio ambiente. Com isso em mente, deu à estrutura externa um aspecto que define como "árvore viva", construída em madeira de forma a "conversar" com o Jardim do Templo Meiji, que fica próximo ao estádio.

A fachada consiste de beirais sobrepostos de múltiplas camadas de madeira, recolhidas de 47 prefeituras do Japão, e mais de 47 mil árvores pequenas e médias foram plantadas ao redor do estádio. A reforma foi feita na mesma estrutura que recebeu os Jogos Olímpicos de 1964.

Ao longo da arena, assentos acessíveis foram distribuídos em todos os andares para garantir visibilidade e conforto para usuários de cadeiras de rodas. A arquitetura também foi pensada de maneira a garantir a circulação natural de ar para abrandar o calor e a umidade típicos do verão japonês, num trabalho que também terá a ajuda de 185 ventiladores e sistemas de refrigeração para manter o frescor para os atletas.

O primeiro evento oficial previsto para o Estádio Olímpico é a 99ª edição da final da Copa do Imperador, prevista para 1º de janeiro de 2020. A partida será entre Kashima Antlers, que busca seu 21º título na competição, e o Vissel Kobe, que chega à decisão pela primeira vez em sua história. O duelo será um dos eventos-teste da organização dos Jogos Olímpicos na face operacional.

 

 

 


Fonte: Tóquio 2020
Foto: Tokyo2020

Saúde & Bem Estar

More Articles

Tecnologia

More Articles