Brasil tem oito atletas na etapa da Nigéria da Copa do Mundo de halterofilismo

Competição é o primeiro desafio da temporada para os atletas que buscam a classificação para os Jogos Paralímpicos

Nesta terça-feira, 4.02, tem início a etapa de Abuja da Copa do Mundo de Halterofilismo, na Nigéria. A competição será o primeiro desafio da temporada para os atletas que buscam a classificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Prata nos Jogos Rio 2016, Evânio Rodrigues é um dos destaques da delegação nacional na Nigéria. Foto: Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB

"O planejamento é que três atletas, Ailton, Mateus e João Maria, que não estão na zona de classificação (oito primeiros) no Ranking para Tóquio, alcancem essa posição"
Valdecir Lopes, técnico da Seleção Brasileira
Oito halterofilistas foram convocados para o evento que se estende até o sábado, 8.02: Ailton Souza (até 80kg), Bruno Carra (até 54kg), Evânio Rodrigues (até 88kg), João Maria Júnior (até 49kg), Lara Lima (até 41kg), Mariana D'Andrea (até 73kg), Mateus de Assis (até 107kg) e Tayana Medeiros (até 86kg).

"O planejamento é que três atletas, Ailton, Mateus e João Maria, que não estão na zona de classificação (oito primeiros) no Ranking para Tóquio, alcancem essa posição. Os outros atletas, que já estão na zona de classificação, devem ficar entre os cinco primeiros" comenta Valdecir Lopes da Silva, técnico da Seleção.

Em Londres 2012 e Rio 2016, o Brasil conseguiu classificar dois atletas para os Jogos Paralímpicos. Para Tóquio 2020, o objetivo é classificar entre cinco e oito atletas. O período classificatório se encerra em abril, na etapa da Copa do Mundo em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Na história dos Jogos Paralímpicos, o Brasil tem uma medalha, a prata conquistada por Evânio Rodrigues na categoria -88kg nos Jogos Rio 2016.

 

 


Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro

Saúde & Bem Estar

More Articles

Tecnologia

More Articles