Brasil leva um ouro e duas pratas no primeiro dia da Copa do Mundo de Halterofilismo na Nigéria

João Maria Júnior levantou 145kg na categoria -49kg e faturou o título em Abuja. Os vice-campeonatos vieram com Lara Aparecida e Bruno Carra

No primeiro dia de disputas da etapa da Nigéria da Copa do Mundo de Halterofilismo, o Brasil conquistou três medalhas, duas de prata e uma de ouro. A primeira veio com Lara Aparecida na categoria até 41kg. Em sequência, João Maria Júnior (até 49kg) faturou o ouro. Bruno Carra (até 54kg) fechou o dia em Abuja com a prata.

João Maria Junior conquistou o ouro. Foto: Ivo Felipe/CPB

A Copa do Mundo é organizada pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês) e as marcas obtidas validadas no ranking para os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020. Ao todo, participam 183 levantadores de 21 países. O Brasil conta com oito atletas: Ailton Souza (até 80kg), Bruno Carra (até 54kg), Evânio Rodrigues (até 88kg), João Maria Júnior (até 49kg), Lara Lima (até 41kg), Mariana D'Andrea (até 73kg), Mateus de Assis (até 107kg) e Tayana Medeiros (até 86kg).

O potiguar João Maria Júnior, da categoria até 49kg, subiu no lugar mais alto do pódio ao erguer 145kg em sua segunda tentativa. O nigeriano Muhammed Gbadamosi (135kg) e o ganês Peter Abiola (80kg) completaram o pódio. A marca de João Maria supera o feito dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 em quatro quilos. Na capital peruana, o halterofilista, que nasceu com artrogripose, também faturou o ouro.

A mineira Lara Aparecida, da categoria até 41kg, conquistou a prata ao erguer 76kg. A campeã foi a queniana Hellen Kariuki com 92kg na barra. A nigeriana Amarachi Okoronkwo completou o pódio com 75kg levantados. Lara nasceu com mielomeningocele, doença que afeta a espinha dorsal, e pratica a modalidade desde os 14 anos. Em agosto do ano passado, ela também subiu ao pódio nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, e também ficou com a prata.

O paulista Bruno Carra, o atleta mais experiente entre os três medalhistas do dia, faturou a prata na categoria até 54kg, com 165kg na barra. O campeão foi o nigeriano Roland Ezuruikev (170kg). O bronze foi para o egípicio Taha Abdelmajid (163kg). Bruno tem nanismo e participou da conquista da medalha de prata do Brasil na prova por equipes no Mundial da modalidade em Nur-Sultan, no Cazaquistão, no ano passado.

A próxima parada da Copa do Mundo será em Manchester, de 20 a 23 de fevereiro. A Tailândia sediará sua primeira competição internacional de levantamento de peso na cidade de Nakhon Ratchasima de 24 e 26 de fevereiro.

Os melhores levantadores de força das Américas se reunirão em Bogotá, Colômbia, para a penúltima Copa do Mundo de 19 a 22 de março. Já Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, fecha a temporada entre 14 e 20 de abril. Será a 11ª Copa do Mundo realizada no país.

 

 

 


Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro

Saúde & Bem Estar

More Articles

Tecnologia

More Articles