Com brasileiros bem cotados e volta de Calderano, Copa Pan-Americana de Tênis de Mesa tem início nesta sexta

Bruna Takahashi, Gustavo Tsuboi, Hugo Calderano e Jessica Yamada buscam pódio e classificação para a Copa do Mundo

O tênis de mesa brasileiro tem mais uma chance de brilhar no cenário continental. Tem início nesta sexta-feira (7) a Copa Pan-Americana, em Guaynabo, Porto Rico. Bruna Takahashi e Jessica Yamada, no feminino, e, Gustavo Tsuboi e Hugo Calderano, no masculino, são os atletas do país no torneio, e aparecem com boas chances de medalhas e títulos.

Calderano é o atual bicampeão masculino. Não perde em competições internacionais nas Américas desde 2016, com 35 vitórias consecutivas levando em conta a Copa Pan-Americana, Jogos Pan-Americanos, Pré-Olímpico, Aberto do Brasil, Campeonato Pan-Americano e Copa Latina. De 14 competições que participou no continente (incluindo três torneios nos Jogos de Lima), só não ficou com o ouro em dois. Recuperado de uma lesão no quadril, é favorito em Porto Rico.

Calderano não perde uma partida individual em torneios nas Américas há 35 jogos. Foto: Abelardo Mendes Jr./ rededoesporte.gov.br

"Já estou treinando há três semanas e me sinto em bom ritmo. Por ser a primeira competição desde a minha lesão, terei uma motivação a mais. É sempre chato ser forçado a ficar longe das mesas por lesão, mas minha motivação foi muito alta desde o primeiro dia de recuperação. Pude trabalhar fisicamente nas primeiras duas semanas, e ia todo dia ao ginásio para manter o contato com a bola e treinar o jogo curto", disse o atleta.

"Já estou treinando há três semanas e me sinto em bom ritmo. Por ser a primeira competição desde a minha lesão, terei uma motivação a mais"
Hugo Calderano
Gustavo Tsuboi é outro que desponta como favorito a uma das vagas na Copa do Mundo Masculina, que será disputada em Dusseldorf, na Alemanha, em outubro. Vice-campeão em 2018 e semifinalista em 2019, o número 40 do mundo tem o próprio Calderano e o norte-americano Kanak Jha como os principais rivais na busca por um lugar no pódio.

Entre as meninas, Bruna Takahashi, 45ª do ranking mundial, deve brigar diretamente por vaga na Copa do Mundo Feminina, em Bangkok, na Tailândia. Em grande momento, já venceu Adriana Diaz, a número 20 do mundo, algumas vezes nos últimos meses, além de ter derrotado outras adversárias canadenses e norte-americanas em 2019. Jessica Yamada, que não disputa o torneio há oito anos, vive grande momento internacional, mas prefere não traçar uma meta específica.

"Faz tempo que não jogo esse torneio, então estou feliz de participar. Prefiro não criar expectativas. Cada torneio tem suas particularidades e penso em entrar firme para lutar a cada partida. Hoje em dia, todos sabem jogar e jogam bem, então não dá para ficar pensando em colocação. Temos que focar jogo por jogo", disse Jéssica.

Investimentos

Os quatro atletas brasileiros em Porto Rico são integrantes do programa Bolsa Atleta, da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania. Calderano recebe a categoria Pódio, a principal do programa. Gustavo Tsuboi e Bruna Takahashi estão na categoria olímpica, enquanto Jéssica Yamada está na categoria Internacional.

Ao todo, a lista mais recente publicada pelo ministério contemplou 256 atletas da modalidade, num investimento federal anual de R$ 3,3 milhões. São 142 atletas olímpicos e outros 114 paralímpicos. Levando em conta também a Bolsa Pódio, há outros dez atletas contemplados (nove paralímpicos), num valor total anual de R$ 1,22 milhão. No total, o aporte da Secretaria Especial do Esporte no tênis de mesa supera R$ 4,5 milhões em 12 meses.

 

 

 


Fonte: Confederação Brasileira de Tênis de Mesa

Saúde & Bem Estar

More Articles

Tecnologia

More Articles