Tocha olímpica será acesa em Olímpia, na Grécia, sem presença de público

Medida do Comitê Olímpico Grego é para evitar a propagação do novo coronavírus

A tradicional cerimônia de acendimento da tocha olímpica dos Jogos de Tóquio 2020 não terá presença do público. A determinação do Comitê Olímpico Helênico (Grego) busca evitar riscos de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19). A tocha será acesa nesta quinta-feira (12.03), na cidade de Olímpia, na Grécia. A cerimônia vai reunir uma centena de dirigentes e promotores do evento e dá início ao revezamento de sete dias pelo território grego, que será concluído na cidade de Atenas. Depois a chama segue para o revezamento no país-sede dos Jogos, o Japão.

Cerimônia em Olímpia, na Grécia, reforça a fusão entre os Jogos da Antiguidade e os da Era Moderna

Até o momento, a Grécia tem 73 casos confirmados de Covid-19, mas faz fronteira com a Itália, país mais afetados na Europa. Em nota, o Comitê Olímpico Grego explicou que a tocha será acesa sem público, com a presença apenas de 100 convidados e credenciados. Esta é a primeira vez em 36 anos que a cerimônia de acendimento da tocha não terá espectadores. Em 1984, o evento para os Jogos Olímpicos de Los Angeles também foi fechado ao público.

Simbolismos

A cerimônia em si é repleta de simbolismos, mas o principal deles é fazer a conexão entre os Jogos Olímpicos da Grécia Antiga com os Jogos da Era Moderna. O acendimento da chama ocorre no lugar onde se acredita que os Jogos foram disputados pela primeira vez, em Olímpia, na Grécia antiga.

A chama evoca a lenda de Prometeu, que roubou o fogo sagrado dos Deuses para trazê-lo aos humanos, e representa os valores positivos de poder, iluminação e força, sempre associados ao fogo.

Para garantir a pureza da chama, o fogo é aceso a partir dos raios do sol, num processo simples: um espelho parabólico é usado para captar e concentrar um feixo de luz solar em tiras de filme antigo de câmera.

A tocha usada para acender a chama nessa cerimônia inaugural é da que será usada durante o revezamento em Tóquio. Ela é forjada a partir de prata e inspirada no design dos pilares do Templo da Deusa Hera.

 

 


Fontes: Tóquio 2020 e Agência Brasil

Saúde & Bem Estar

More Articles

Tecnologia

More Articles