Jogadores leiloam camisas para ajudar brasileiro sem teto em Portugal

Dois zagueiros brasileiros vendem na internet camisas especiais do Acadêmica de Coimbra para compatriota morador de rua poder pagar multa ao Serviço de Estrangeiros.

Quantia necessária foi obtida em 48 horas.


Tem gente que é capaz de dar até a camisa do corpo para ajudar um compatriota. Ou quase.

Os jogadores brasileiros Yuri Matias e Brendon Lucas, do time Acadêmica de Coimbra, da segunda divisão portuguesa, se solidarizaram com um compatriota sem teto da cidade, leiloando na internet duas camisas com o fim de arrecadar fundos para quitar uma multa imposta ao homem de 50 anos.

O também brasileiro, que foi para Portugal à busca de uma vida melhor, costuma dormir na estação ferroviária de Coimbra, perto da área de treinamentos do Acadêmica. Ele procurou o clube desesperado para pedir ajuda aos atletas brasileiros: fora multado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras por não conseguir regularizar sua situação em Portugal, devido ao fato de não ter trabalho.

Matias e Lucas, ambos zagueiros de 22 anos, se solidarizaram. Para envolverem os torcedores na causa, decidiram leiloar a camisa especial de aniversário de 130 anos de fundação do Acadêmica. O uniforme do clube de futebol mais antigo de Portugal fora presenteado pela diretoria em novembro.

"O objetivo era arrecadar um dinheiro para entregá-lo ao senhor", contou Yuri Matias, ex-jogador do América de Recife, à agência de notícias Efe. Depois de feitas as ofertas em seus respectivos perfis do Facebook, o valor de que o morador de rua precisava foi obtido em apenas 48 horas. "Prefiro não dizer quanto dinheiro arrecadamos, o que se sabe é que já temos o suficiente", acrescentou.

O companheiro Brendon Lucas é cria do Palmeiras, e defendeu os goianos Anápolis e Grêmio Anápolis antes de se transferir para o Portimonense, em Portugal, que o emprestou ao Acadêmica.

O time da cidade de Coimbra vem brigando para voltar à elite, e atualmente aparece em segundo lugar na segunda divisão, com 40 pontos, um a menos do que o líder, o Porto B, que não pode ser promovido.

 

 

 

 

 


fonte: DW
AV/efe,ots