Atuação do Centro Integrado de Operações de Fronteira resulta na prisão de foragido nos EUA

Judiciário está adotando as medidas necessárias para a extradição do homem, acusado de homicídio

Um homem de 53 anos foragido da Justiça de Santa Catarina foi preso nos Estados Unidos após troca de informações entre diferentes agências de segurança pública por meio do Centro Integrado de Operações de Fronteira (Ciof). O trabalho envolveu a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a Polícia Civil de Santa Catarina, a Interpol (por meio da Superintendência da Polícia Federal em SC), a Immigration and Customs Enforcement (ICE) e o Diplomatic Security Service (DSS) do governo americano.

Em novembro, a Polícia Civil catarinense solicitou a cooperação da Coordenação-Geral de Combate ao Crime Organizado da Seopi/MJSP. Após a inserção do nome do foragido na lista de difusão vermelha e troca de informações, foi possível identificar o endereço do foragido, possibilitando a prisão no dia 22 de janeiro em Newark, Nova Jersey.

O coordenador-geral de Combate ao Crime Organizado da Seopi/MJSP, Wagner Mesquita, enfatiza a necessidade da integração entre as agências de aplicação da lei “visando investigar e combater as organizações criminosas, possibilitando que os tentáculos do Estado alcancem os criminosos, não importando qual longe estejam”.

O homem foi indiciado pela Polícia Civil catarinense por ter praticado, em 2014, os crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver e fraude processual na cidade de Porto Belo (SC). A vítima era um integrante de uma organização criminosa paulista que morava em Santa Catarina, também acusado de envolvimento com tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

O mandante do crime foi preso em 2016 e, no Tribunal do Júri, após ser condenado a 28 anos de prisão, admitiu que o crime teria sido praticado em sua residência, apontando o homem preso nos Estados Unidos como autor dos disparos.

“A troca de informações entre os órgãos de inteligência e o serviço policial investigativo fazem com que aqueles que transgridam a lei tenham a certeza de que prestarão contas dos atos ilícitos para com a Justiça e a grande beneficiada dessa integração é sociedade”, afirma Paulo Norberto Koerich, delegado-geral da Polícia de Santa Catarina.

O Poder Judiciário está adotando as medidas necessárias para a extradição do homem preso, para que seja submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri da comarca de Porto Belo (SC).

Sobre o CIOF

Inaugurado em dezembro de 2019, o Centro Integrado de Operações de Fronteira (Ciof) um é projeto estratégico do Ministério da Justiça e Segurança Pública – conduzido pela Secretaria de Operações Integradas com o apoio de Itaipu Binacional. O Ciof foi criado para intensificar e fortalecer a integração entre os agentes de segurança pública no combate ao crime organizado transnacional, atuando também com operação ostensiva e auxílio de investigação.

 

 

 

 


fonte: brasil.gov
Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Notícias, Dicas & Informações de Santa Catarina

More Articles

Curiosidades da história

More Articles

Tecnologia

More Articles