Produção de petróleo vai pagar compensação recorde para estados, municípios e para a União

Valor a ser pago com base na produção do primeiro trimestre ficou em R$ 6,5 bilhões, valor 20% maior que o do 4º trimestre de 2017


Valor a ser pago com base na produção do primeiro trimestre ficou em R$ 6,5 bilhões, valor 20% maior que o do 4º trimestre de 2017

Estados, municípios e União vão se beneficiar do aumento da produção de petróleo no País. Apenas com o desempenho do primeiro trimestre do ano, eles vão receber R$ 6,5 bilhões, quantia recorde a ser paga pela arrecadação de participação especial.

Esse pagamento é uma compensação financeira para as regiões produtoras, onde estão instalados campos de exploração de petróleo e gás. O valor do primeiro trimestre é 20% maior que o registrado no último período do ano passado.

Pelas regras da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), de todo esse valor, 40% serão distribuídos aos estados, ou seja, eles vão receber R$ 2,6 bilhões. Apenas o Rio de Janeiro vai receber R$ 2 bilhões (a maior parte do valor para os estados).

 

 

 

 


Fonte: Governo do Brasil, com informações da ANP
Andre Ribeiro /Banco de Imagens Petrobras