EUA voltam a comprar carne in natura do Brasil

Em comunicado encaminhado ao Ministério da Agricultura, órgãos responsáveis dos EUA informaram que o Brasil corrigiu os problemas sistêmicos que levaram à suspensão

Antes da primeira remessa, o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Mapa (Dipoa) deve enviar uma lista atualizada de estabelecimentos elegíveis certificados. - Foto: Banco de imagem

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e o Serviço de Inspeção e Inocuidade Alimentar (FSIS) informaram, na sexta-feira (21), ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) brasileiro, a abertura de mercado para carne bovina in natura do Brasil para os Estados Unidos.

"Hoje recebemos com muita satisfação uma notícia esperada há muito tempo: a reabertura do mercado de carne bovina in natura do Brasil para os Estados Unidos. É uma ótima notícia, porque isso traz o reconhecimento da qualidade da carne brasileira por um mercado tão importante como o americano", afirmou a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

Em comunicado encaminhado ao Mapa, o FSIS disse que o Brasil corrigiu os problemas sistêmicos que levaram à suspensão e está restabelecendo a elegibilidade das exportações de carne bovina in natura para os Estados Unidos. Além disso, o FSIS encerrará os casos pendentes de violação de pontos de entrada associado à suspensão de 2017. As compras de cortes bovinos do Brasil foram suspensas pelos Estados Unidos em 2017, devido às reações (abcessos) provocadas no rebanho pela vacina contra a febre aftosa.

Antes da primeira remessa, o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Mapa (Dipoa) deve enviar uma lista atualizada de estabelecimentos elegíveis certificados.

Desde o início do ano passado, o governo brasileiro tem feito diversas reuniões com a secretaria de Agricultura dos Estados Unidos para tratar do assunto. Em junho de 2019, uma missão veterinária dos Estados Unidos esteve no Brasil para inspecionar frigoríficos de bovinos e suínos. A missão retornou em janeiro deste ano.

 

 

 

 

 


fonte: brasil.gov
Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Curiosidades da história

More Articles