EUA avaliam testar passageiros do Brasil e de outros países

Medida deve valer para quem chegar de locais com alto número de casos


O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse nessa terça-feira (28) que o país está considerando testar passageiros de voos internacionais provenientes de locais com grande número de casos de coronavírus. Ele afirmou que o Brasil pode ser incluído nessa medida.

"Estamos estudando fazer isso para voos internacionais procedentes de áreas que estão altamente infectadas", disse Trump em evento na Casa Branca.

Ele afirmou que o governo norte-americano está trabalhando com companhias aéreas em relação ao plano, que pode entrar em vigor "em um futuro muito próximo".

Segundo Trump, o Brasil é um dos países que "está entrando na categoria" de polo do vírus.

Mais cedo neste ano, passageiros provenientes da China foram testados nos aeroportos norte-americanos após o pouso, em uma tentativa de desaceleração do avanço do novo coronavírus. Apenas alguns deles foram colocados em quarentena.

"Eu fiz isso com a China, eu fiz com a Europa - é uma coisa muito importante de se fazer. É certamente uma coisa muito importante de se fazer com a Flórida, porque você tem muitos negócios com a América do Sul", disse Trump.

 

 

 

 


fonte: Por Jeff Mason , da Reuters* - Washington
*Agência britânica de notícias

Curiosidades da história

More Articles